ZONA DO EURO: Inflação desacelera para 2,9% em outubro

por Fadhila Amaral
20/11/2023

O núcleo da inflação, que exclui energia, alimentos, bebidas e fumo, ficou em 4,2% em termos anualizados em outubro, uma ligeira desaceleração em relação aos 4,5% de setembro.

O Eurostat, o escritório de estatísticas da União Europeia, divulgou nesta sexta-feira que o índice de preços ao consumidor (CPI) da zona do euro desacelerou, registrando 2,9% em outubro em termos anualizados, comparado a 4,3% em setembro. Os dados revelam uma variação mensal de 0,1%, enquanto, um ano antes, o CPI anual de outubro estava em 10,6%.

Os resultados ficaram em linha com as estimativas dos analistas, conforme apontado pelo consenso Refinitiv, que projetava uma inflação de 0,1% no mês e de 2,9% em 12 meses.

 

ZONA DO EURO: Inflação desacelera para 2,9% em outubro

Clique aqui para começar a investir com quem entende

 

A inflação anual para a União Europeia como um todo atingiu 3,6% em outubro, uma queda em relação aos 4,9% registrados em setembro. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, a taxa estava em 11,5%.

Os Estados-membros com as taxas anuais mais baixas foram Bélgica (-1,7%), Holanda (-1,0%) e Dinamarca (-0,4%), enquanto Hungria (9,6%), República Tcheca (9,5%) e Romênia (8,3%) apresentaram as taxas mais elevadas. A inflação anual caiu em vinte e dois Estados-Membros e subiu em cinco, comparando com setembro.

Os preços da energia foram os principais impulsionadores da queda, apresentando uma redução de -11,2% entre setembro e outubro, em comparação com -4,6%. Já a inflação de alimentos, bebidas e fumo desacelerou de 8,8% para 7,4% no mesmo período. Os preços dos serviços subiram 4,6% em outubro, em comparação com 4,7% em setembro.

 

Quer saber como isto afeta os seus investimentos? Converse agora com um assessor de investimentos da Allure Capital e descubra!

OUTRAS NOTÍCIAS

Allure Capital Investimentos - XP